[ editar artigo]

Precisamos falar de Sustentabilidade

Precisamos falar de Sustentabilidade

Já faz quase meia década – parece pouco tempo, mas tem sido intenso – que trabalho diariamente com o desafio de levar a Sustentabilidade e alguns de seus conceitos como Conservação, Restauração, Biodiversidade para meus colegas da imprensa. Em diversas ocasiões, fui bem-sucedida. Em outras, me frustrei.  

Como lembrou Amélia Gonzalez, jornalista experiente no tema e a quem considero agora uma amiga, com quem batemos um papo imperdível na manhã de hoje e que você pode assistir clicando aqui, o Brasil é um grande produtor de notícias. Tem de tudo, o tempo todo: política, economia, escândalos dos mais variados (que já nem nos escandalizam mais como deveriam), violência urbana etc., e isso não tem ajudado muito a ampliar esse debate, fruto de um esforço de Comunicação, muitas vezes hercúleo. A competição é injusta, mas sabemos que faz parte do jogo. Persistir, no entanto, é preciso.

Sentindo essa inquietude diária, minha incansável parceira de trabalho e também jornalista, Vanessa Rodrigues, eu, e o Grupo Cataratas, cliente a quem assessoramos corporativamente ao longo desses quase cinco anos, demos início a um trabalho propositivo para falar das empresas que realizam ações concretas voltadas para a Sustentabilidade, e que têm nesse conceito tão amplo, o seu "core business".  

E há muitas, não se enganem. Basta separar o joio do trigo e encontraremos diversas ações bacanas, não só propositivas, mas também com resultados concretos de como é possível aliar o lucro à causa da conservação. Foi exatamente esse o tema do nosso bate-papo de hoje: "Mercado de Negócios Sustentáveis".

Tenho plena consciência de que o trabalho está só no começo, e como lembrou o biólogo e pesquisador, Hugo Fernandes, outra pessoa incrível que participou da conversa de hoje: "talvez tenhamos que sentar no divã nós (pesquisadores), jornalistas – e incluo aqui as empresas – para encontrar uma forma de mostrar os avanços da ciência e falar sobre temas tão relevantes". O caminho para isto, vamos descobrindo aos poucos.  

Para não dizer que até aqui tudo foi difícil, vimos ao longo dos últimos anos propondo matérias sobre espécies ameaçadas que nascem a partir da reprodução sob cuidados humanos no BioParque do Rio e no AquaRio, e contando histórias de amor sobre encontros de araras, nascimentos de primatas ameaçados, e muitos outros assuntos dentro dessa temática.  

Somamos dezenas - talvez centenas - de pautas com contação de histórias de diferentes espécies, seus êxitos e desafios, com um só objetivo: chegar ao maior público possível, falando sobre a conservação com um olhar lúdico, curioso e emocionante.

Outras vezes, batemos na trave, como na ocasião do encontro de tubarões de nacionalidades diferentes para fins reprodutivos de uma espécie altamente ameaçada na nossa costa. Ela, um tubarão fêmea brasileiríssima da espécie Mangona (Carcharias taurus); eles, recém-chegados de Nova Iorque (chique, não?) ao AquaRio. Equipes de TV apostos, pauta fechada, e fomos devorados pelo factual no dia. Quem perdeu? Todos, a história era incrivelmente inusitada e, de quebra, falava sobre a conservação da espécie. Eu já disse que é do jogo, não é?

E é exatamente esse o nosso trabalho, o de amplificar e aprofundar esse tipo de debate para chegar à consciência e tocar o coração do maior número de pessoas possível. Como ouvi, repetidas vezes, de Marcelo Szpilman, fundador do AquaRio, com quem tive o prazer de trabalhar por alguns anos, em citação ao engenheiro florestal senegalês Baba Dioum: "só se preserva aquilo que se conhece". A missão de hoje talvez acabe ao final desse texto, mas amanhã tem mais.

Aline Zapp, jornalista e assessora de imprensa na Approach.

______

Faça parte da Academia da Conservação e fique por dentro de conteúdos de qualidade sobre conservação e sustentabilidade, inscreva-se e participe com suas próprias publicações. Veja aqui algumas dicas que separamos pra você!

A Academia da Conservação é um espaço colaborativo e democrático, possuímos como principais objetivos conectarcomunicar e engajar pessoas em prol da conservação da biodiversidade. Conheça nosso time de embaixadores e curadores.

Entre no canal da Academia no Telegram e tenha acesso a notícias, novidades, promoções em primeira mão:

Academia da Conservação
Ler conteúdo completo
Indicados para você