[ editar artigo]

Um grande passo para a conservação de raias e tubarões

Um grande passo para a conservação de raias e tubarões

As raias-borboletas (Gymnura altavela) são animais que se encontram criticamente em risco na natureza (ICMBio, 2016), atualmente com 95% de sua população reduzida. Uma das principais causas de seu declínio é a pesca de arrasto, que acaba pescando acidentalmente espécies que não são alvo de interesse econômico. Essa prática, por estar reduzindo significativamente a população de arraias, pode acarretar em um grave desequilíbrio ambiental

Estima-se que a pressão pesqueira seja responsável pelo declínio de 30% da população dessas arraias na costa brasileira (Vooren et al., 2007).

O Aquário Marinho do Rio (AquaRio) foi o primeiro aquário do mundo a conseguir reproduzir a raia-borboleta em condições ex-situ. Em 2019 um casal deu à luz a 5 filhotes, sendo 3 deles machos e 2 fêmeas. Essa surpreendente novidade é um importante passo que nos levou a sonhar com a manutenção da espécie no oceano.

Dê o PLAY e veja mais detalhes sobre a atuação do AquaRio na conservação da raia-borboleta:

A tecnologia de inseminação traz grandes vantagens para a conservação da fauna na natureza, como:

  • A troca de material genético entre as instituições que as mantém sob cuidados.

  • A conservação de sêmen de indivíduos selvagens que poderá ser utilizado no melhoramento genético dos que estão em zoológicos, aquários, etc...

  • Agilizar a reprodução da espécie com a coleta do sêmen de machos que ainda são sexualmente imaturos e a inseminação nas fêmeas.

Estes estudos são um grande passo para a conservação não apenas da raia-borboleta mas também de muitas outras espécies de raias e tubarões, pois possibilitará a criação de projetos de reprodução para a reintrodução e permitirá as construção de biobancos para a conservação do material genético da espécie.

Não fique de fora dessa história! Sabia que 5% do valor arrecadado com o Programa de Sócio Anual do AquaRio é destinado às pesquisas desenvolvidas pela instituição? Sendo sócio você pode contribuir diretamente para os avanços na conservação das raias e tubarões, ter visitas ilimitadas durante o ano e acesso a várias vantagens exclusivas! Acesse https://bit.ly/35fPLzv para mais informações.

Referências:

PAIVA L.G.;JULIO T.G.;MARQUES R.A.;VIANNA M. First description of the embryos of the stingray Gymnura altavela (Linnaeus, 1758) (Myliobatiformes: Gymnuridae), a species at risk of extinction. Journal of Applied Ichthyology. Vol 34, pág 984-987. 2018.

Livro Vermelho de Fauna Brasileira Ameaçada de Extinção. Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio). 2016.


Participe com suas próprias publicações na Academia da Conservação. Veja aqui algumas dicas que separamos pra você!

Este é um espaço colaborativo e democrático, focado em conectar, comunicar e engajar pessoas em prol da conservação da biodiversidade. Conheça nosso time de embaixadores e curadores.

Academia da Conservação
Ler conteúdo completo
Indicados para você