[ editar artigo]

Onças do Iguaçu

Onças do Iguaçu

A Onça-pintada (Panthera onca), o maior felino das Américas e o terceiro maior do mundo, é símbolo da biodiversidade brasileira e uma importante espécie para a conservação de todos os biomas brasileiros onde ocorre. 

Ocupa um papel importante no equilíbrio da cadeia alimentar, e por necessitar de grandes áreas e boas condições ambientais para sobreviver, sua presença se tornou um indicador de qualidade ambiental da região. 

Atualmente é uma espécie considerada vulnerável no Brasil, mas seu estado de conservação varia em cada bioma. Na Mata Atlântica a espécie está criticamente ameaçada (Morato et al, 2013) onde a estimativa é de menos de 300 indivíduos, no estado do Rio de Janeiro as onças-pintadas não são vistas desde a década de 1950.

As principais causas do declínio da sua densidade populacional são o desmatamento, a caça da própria onça e de suas presas silvestres e o atropelamento nas estradas. 

Foto: Onça-pintada - unsplash

 

UNIDOS PELA CONSERVAÇÃO

O Projeto Onças do Iguaçu é um projeto institucional do Parque Nacional do Iguaçu, e desde 1990 com o antigo Projeto Carnívoros do Iguaçu, tem como missão a conservação da onça-pintada, como espécie-chave para a manutenção da biodiversidade na região do Parque.

O Instituto Conhecer para Conservar (ICC) dedica esforços em apoio ao Projeto Onças do Iguaçu, assim foi criado um modelo bem sucedido para a captação de recursos que viabilizam atividades de pesquisa e conservação das onças. A Cataratas do Iguaçu e o Marco das Três Fronteiras, participam da iniciativa realizando a venda de produtos que têm parte da receita direcionada ao Onças do Iguaçu: a cerveja Jaguareté e camisas com estampas de onças. O ICC faz a gestão da receita e realiza a compra de equipamentos, produtos, serviços, combustível etc., tudo o que é fundamental para o andamento do projeto.

Se você perdeu o Bastidores do Manejo das onças-pintadas, onde Yara Barros, coordenadora do Projeto Onças do Iguaçu conta pra gente um pouco sobre esse projeto. Dê um play e assista

O projeto contribui de diversas formas para proteger essa espécie, e possui três linhas principais de ação: pesquisa, engajamento e coexistência das comunidades lindeiras do parque com grandes felinos. 

São conduzidos censos bianuais há 10 anos, monitorando o Corredor Verde, que engloba as áreas entre Brasil e Argentina na região do Parque Nacional do Iguaçu,  a área amostrada nos dois países é de cerca de 600 mil hectares. 

Realiza ação de monitoramento de populações com “armadilhas” fotográficas ao redor do Parque Nacional do Iguaçu e rádio-colares através da captura de onças para instalação dos colares que permitem que os animais sejam monitorados através de satélite e VHF, gerando dados de deslocamento, área de vida e atividade. Durante as capturas também são coletados dados biométricos e materiais biológicos para análises, como sêmen e sangue.

Equipamentos que registram as imagens das onças (câmeras trap) são instalados na floresta – Foto: Projeto Onças do Iguaçu

Realizam um trabalho de engajamento e conscientização dos moradores lindeiros e buscam ações de coexistência entre homem e felino silvestre. O Time Panthera é um programa de ciência cidadã, que busca o envolvimento direto desses moradores nas atividades do Projeto Onças do Iguaçu. São realizadas visitas constantes às propriedades no entorno do Parque, com objetivo de ajudar os proprietários e criadores que sofrem com a perda de rebanho para onças, e parar a perseguição e caça às onças. Conta com guias e informações sobre como implementar melhorias nas práticas de manejo para evitar que as onças invadam suas propriedades, como iluminação dos currais e recolhimento dos animais durante as noites, além de conteúdo de como evitar atropelamentos e como agir quando avistar uma onça. 

Yara Barros, coordenadora do Onças do Iguaçu comenta “Por meio desse trabalho, procuramos encontrar melhores formas de os produtores e fazendeiros terem suas rendas ampliadas e envolvê-los na preservação das onças”, 

Além desse programa o projeto também conta com ações como Onça na Escola, Papo de Onça, Onça Itinerante, Pedal da Onça e Trilha da Onça. 

 

Referências 

OECO. Projeto Onças do Iguaçu busca salvar o maior felino das Américas. Disponível em: https://www.oeco.org.br/reportagens/projeto-oncas-do-iguacu-busca-salvar-o-maior-felino-das-americas/ 

BARROS, YARA. Parque Nacional do Iguaçu: um dos últimos refúgios para as onças-pintadas na Mata Atlântica. Fauna News. Disponível em: http://faunanews.com.br/2021/02/08/parque-nacional-do-iguacu-um-dos-ultimos-refugios-para-as-oncas-pintadas-na-mata-atlantica/

Pró-carnívoros. Projeto Onças do Iguaçu. Disponível em: https://procarnivoros.org.br/projeto/projeto-oncas-do-iguacu/


Participe com suas próprias publicações na Academia da Conservação. Veja aqui algumas dicas que separamos pra você!

Este é um espaço colaborativo e democrático, focado em conectar, comunicar e engajar pessoas em prol da conservação da biodiversidade. Conheça nosso time de embaixadores e curadores.

Academia da Conservação
Ler conteúdo completo
Indicados para você